Cozinha experimental – almoço para o bebê comer com as mãos

“Eu e o Diego sempre fomos adeptos da “cozinha experimental”, vamos para o fogão sem medo de errar, misturamos ingredientes, temperos, testamos sabores… Com a chegada da Mônica e a minha saída do trabalho almoçamos juntos em casa todos os dias e estamos com mais tempo para testar novas receitas, com mais tentativas estamos chegando a l melhores e descobrindo que uma alimentação mais saudável e variada pode estimular a criatividade tanto quanto desenhar ou tocar um instrumento. Estamos nos divertindo muito com esse processo e – modéstia à parte – vimos que levamos jeito com a coisa. por isso decidi criar a tag ‘cozinha experimental’ aqui no blog onde vou compartilhar nossas receitas bem sucedidas.

Os pratos não necessariamente serão sucesso com as crianças, mas certamente são sucesso com os pais e podem ser opções para dar uma variada no cardápio. Lembrando que não somos nutricionistas nem culinaristas, portanto não saberemos precisar valores nutricionais das receitas que serão divulgadas aqui. Ainda assim esperamos que aproveitem, testem e tragam um feedback dos nossos pratos!”

A receita dessa semana não é exatamente uma receita, mas uma sugestão

Almoço para o bebê comer com as mãos

Vocês viram que as postagens da tag estava bem paradonas né? Há duas semanas que tento postar, faço rascunho do post, mas não consigo terminar… Isso porque estou com um pequeno aviãozinho aqui em casa! Mas vamo-que-vamo tentar colocar isso em dia!

Já comentei que a Mônica andava numas de só querer comer sozinha e com as mãos né? Pois bem, eis que a pobre mãe aqui teve que quebrar a cabeça para inventar coisinhas nutritivas que a pequena pudesse pegar e comer… Essa fase parece ter passado e agora ela já está não só aceitando ganhar comida com a colher como também está fazendo seus primeiros experimentos em pegar a colher sozinha e levar à boca!

Um dos pratos que  mais fizeram sucesso no período”sou ogra sim e daí?” foi o bolinho de arroz de forno. Aqui a onda era molhá-lo no feijão e deixar o bebê livre para se lambuzar…

A dica é incrementar o bolinho com outros ingredientes, na foto abaixo eu juntei à receita (que você encontra aqui) uma folha de couve e meia cenoura ralada bem fininha. Dá para colocar espinafre, beterraba, brócolis e o que mais você imaginar (como se fosse uma papinha, só que assado.) O prato ainda tinha abobrinha comprida no vapor – que ela adora – carne e feijão para ela molhar o bolinho.image

E haja imaginação minha gente!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s